Viajar de avião com bebê de até 2 anos

Por Joyce Parpinelli

Neste Artigo

Vai viajar de avião com bebê de até dois anos? Tire as principais dúvidas para ter uma viagem tranquila. 

Ao organizar uma viagem com bebê muitas dúvidas podem surgir, por este motivo, listamos aqui as principais dúvidas para assim, auxiliar os viajantes com os pequenos para ter uma viagem mais tranquila.

Bebê paga passagem?  

Bebês de colo com até dois anos de idade incompletos geralmente não pagam passagem, mas as companhias aéreas podem cobrar um valor de até 10% do valor da passagem do adulto.  

No entanto, as principais cias aéreas do Brasil Gol, Latam e Azul, não cobram nenhum valor nas passagens em voos nacionais para bebês de até 2 anos incompletos.  Entretanto, nos casos de voos internacionais é cobrado o valor de 10% da tarifa de adulto.  

Outro fator importante é que cada adulto só pode viajar com um bebê de colo. Sendo assim, nos casos de viagens com gêmeos precisa ter dois adultos pagantes.  

Quais são os documentos necessários para viajar com bebê de avião? 

Viajando com bebê em voo nacional 

O bebê pode viajar com a certidão de nascimento original ou RG e ambos documentos precisam ser originais ou cópia autenticada ou ainda o passaporte válido.

A viagem pode ser realizada em voos nacionais, sem autorização, desde que seja com pais ou familiares de até terceiro grau, maiores de idade (irmãos, tios e avós). Para isso, é necessário apresentar um documento que comprove o grau de parentesco.

Porém, se não houver grau de parentesco terá que ser apresentada uma autorização para a viagem.  

Viajando com bebê em voo internacional 

Nos voos internacionais, o bebê precisa estar acompanhado de ambos pais ou apresentar a autorização se estiver viajando com apenas um dos genitores, ou ainda, de ambos se a viagem for com outro adulto que não seja seus pais ou responsáveis. 

Se o voo for para o Mercosul, os bebês precisam estar com o documento de identidade original com foto e demais países com passaporte válido e também visto, nas situações em que é exigido pelo destino.  

Pode levar carrinho de bebê no avião? 

Os papais viajantes sabem que um carrinho de bebê ajuda muito na hora de se locomover no aeroporto e também para ser utilizado no destino com seus bebês.  

Viajantes com bebês de até dois anos têm o direito de levar um item como franquia de bagagem, ou seja, gratuitamente. Sendo eles: Um carrinho de bebê, um bebê conforto ou cadeirinha. 

Contudo, estes itens podem ser levados até a porta do avião e em seguida serão identificados e levados para o porão da aeronave.  

O bebê conforto só poderá ser utilizado a bordo desde que tenha certificação e também se tiver sido comprada a passagem, pois neste caso, será acoplado ao assento. Para isso, pode ser comprada a passagem para maiores de 2 anos.   

Quanto ao carrinho de bebê, no mercado há alguns modelos bem compactos e dobráveis que podem ser levados a bordo se houver espaço no compartimento destinado às bagagens de mão.  

Veja as informações das cias aéreas sobre bagagem para bebês  

Latam:  

Pode levar na cabine do avião uma bolsa pequena com medições de 45 x 35 x 20 cm (Altura, largura, comprimento) além de uma cadeira certificada, assento de elevação ou um carrinho dobrável ou desmontável. Caso não caiba na cabine do avião, será transportado no compartimento de carga.  

Clique aqui para mais informações sobre viajar com bebê na Latam  

Gol  

Nos voos nacionais pode ser despachado um carrinho de bebê, cadeirinha de automóvel ou bebê conforto. Nos voos internacionais, além destes itens, os bebês tem direito a 10kg de bagagem de mão.  

Clique aqui para mais informações sobre viajar com bebês na Gol.  

Azul 

Pode levar um carrinho de bebê, uma cadeirinha de automóvel ou um bebê conforto.  
Nos voos internacionais, além dos itens descritos acima, o bebê tem direito a uma bagagem até 10kg.  

Clique aqui para mais informações sobre viajar com bebê na Azul. 

É possível reservar o bercinho do avião? 

A maioria dos modelos de aeronaves dispõe de um berço removível. Este berço é acoplado na divisória da primeira fileira e comporta bebês de até 10kg e com até 71cm. A instalação pode ser feita após a decolagem e também é recolhida no pouso ou em casos de turbulências.  

Sendo assim, para usufruir deste conforto e ter um pouco mais de comodidade durante os voos longos, é necessário reservar os assentos na primeira fileira e também o serviço de berço uma vez que a quantidade é limitada, inclusive dependendo do modelo da aeronave, há apenas um por voo.  

Algumas cias aéreas podem cobrar este assento como serviço já que a primeira fileira dispõe de mais espaço.  

Quanto a reserva, entre em contato com a cia aérea com antecedência para verificar a disponibilidade e valores.  

Posso levar comida e bebida para o bebê? 

Voos Nacionais:

Saiba que não há nenhuma restrição quanto a embarcar com qualquer tipo de alimento e ainda bebidas como leite ou sucos a bordo nos voos nacionais. Então, você pode optar por levar um alimento caseiro ou natural como comidinhas, sopas e frutas para o seu bebê.

Voos Internacionais

Em relação ao embarque para destinos internacionais, há uma restrição de líquidos de até 100ml mas se tratando de alimentação para o bebê pode ser liberada mediante a comprovação da equipe de segurança do aeroporto, que pode fazer a verificação em máquinas apropriadas, ou inclusive pedir que o adulto prove o alimento.  

Em geral, é proibido desembarcar no destino internacional com alimentos não industrializados de origem animal e vegetal devido ao risco aumentado de proliferação de bactérias. No entanto, não há restrições para embarcar com esses itens. Portanto, se você os trouxe consigo, basta descartá-los ainda durante o voo, antes de chegar ao seu destino.

O que é oferecido no avião para o bebê comer?

Se o seu bebê tem mais de seis meses, já terá iniciado a introdução alimentar. Nos voos de longa duração como os trechos internacionais, sempre há papinhas industrializadas para os bebês. Pegamos vários voos inclusive com opções de papinhas salgadas e doces (de frutas).

Inclusive, se for a sua opção e, dependendo da idade do bebê, pode dar a refeição oferecida a bordo. Normalmente, a tripulação oferece as refeições primeiro aos pequenos viajantes e só depois inicia o serviço de bordo para os adultos.

Compartilhe:
Autora: Joyce Parpinelli

Me chamo Joyce, e aqui, relato nossas experiências de viagens, passeios e tudo mais que possa ajudar outros viajantes, seja em viagens solo ou em família.  Sou bacharel em Turismo pela USJT, pós graduada em Gestão de Negócios com ênfase em marketing pela ESPM.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *