Ilhas Gili na Indonésia: o que fazer, como chegar e hospedagem

Por Joyce Parpinelli

Neste Artigo

Entre as mais de 17.000 ilhas que formam a Indonésia estão as Ilhas Gili Trawagan, Gili Meno e Gili Air, mais conhecidas como “Ilhas Gili”. São 3 pequenas ilhas bem próximas umas das outras, que pertencem a ilha maior chamada Lombok e há vários barcos que saem de Bali para as ilhas Gili.

Sobre as ilhas – Primeiras impressões

Depois de 28 horas de viagem do Brasil até Bali, um pernoite em Bali na praia de Kuta, uma hora de carro até o porto e mais duas horas de barco até as ilhas Gili, confesso que estávamos bem ansiosos sobre o destino.

Na minha imaginação seria um local bem pacato, silencioso e com aquelas praias com cenário de filmes para descansarmos depois da loooonga viagem. No primeiro instante não foi isso que vimos. O barco atracou na ilha Gili Trawagan com seus vários turistas, enquanto isso, charretes aguardavam para transportar os visitantes até suas hospedagens, já que não circulam carros nas ilhas Gili. Então, a primeira impressão foi de muita gente e charretes que circulavam pela rua estreita e de terra batida em frente a praia. Passado o “burburinho” da chegada do barco, a ilha fica um pouco mais tranquila e algumas horas depois conseguimos ver e desfrutar a ilha dos nossos sonhos (parecida com aquela que imaginei).

Ilha Gili Trawagan
Rua Principal da Ilha Gili Trawagan

As Ilhas Gili

A ilha Gili Trawagan, também conhecida por Gili T, é a maior das três ilhas e com melhor infraestrutura para receber os turistas. Em cerca de duas horas é possível dar a volta andando em toda a ilha e apreciar sua beleza. A maior parte dos hotéis e pousadas se concentram na orla da praia e alguns deles, disponibilizam ou alugam bikes para passeios pela ilha. Optamos por nos hospedar em Gili Trawagan e fazer passeios de barco para Gili Meno e Gili Air.

A praia é de areia branca, água morna e mar azul-turquesa, bem paradisíaco mesmo! Conforme vai andando pela praia, é possível notar a diferença no mar. Do Porto sentido norte, o mar é bem calmo, praticamente não se vê ondas e por essa área também ficam os principais pontos para observar tartarugas, por isso, não deixe de levar seu snorkel! Os locais com maior concentração de tartarugas, possuem sinalização indicando. Nós entramos no mar e vimos algumas bem de pertinho! No sentido sul da ilha, o mar tem um pouco mais de ondas e pedras e essa área é a melhor para ver o pôr do sol. Ou seja, há um lado para curtir a praia e o oposto para apreciar o pôr do sol.

Praia na ilha Gili Trawagan
Praia – Ilhas Gili

O que fazer em Gili Trawagan

Passeio de barco e mergulho

Na rua principal (em frente a orla) há locais oferecendo aulas de mergulho e é possível ver as piscinas profundas onde são realizados os treinamentos. Também há muitas ofertas de passeio de barco para as ilhas Gili Meno e Gili Air.

Nós fizemos um destes passeios de barco para conhecer as ilhas Gili Meno e Gili Air, o que está incluso nos passeios é meio padrão, mas vale muito a pena! Algumas agências vendem o passeio com valor um pouco mais caro e saída mais cedo (por volta das 09h00 da manhã, enquanto outras saem as 10h30), eles informam que saindo no primeiro horário haverá menos turistas e consequentemente o passeio será melhor aproveitado além de fotos melhores. Fomos no primeiro horário, também tinha muitas pessoas, mas imagino que depois estaria mais cheio mesmo.

O Tour de barco que fizemos incluiu: Merguho de Snorkel em Gili Meno para ver as esculturas subaquáticas do famoso Jason DeCaires; mergulho, também em Gili Meno para ver as tartarugas e o berçário de tartarugas na ilha, mergulho para ver o jardim de corais na ilha Gili Air e finaliza com almoço (pago a parte).

Piscina para aula de mergulho
Piscina para aula de mergulho
Mergulho Gili T edited Copy
Passeio e mergulho

Ver o Pôr do Sol

No final da tarde, a rua em frente a praia fica movimentada com seus turistas indo garantir um bom lugar para sentar e apreciar o pôr do Sol em algum bar ou na praia. No Pinkcoco, onde ficamos, há cadeiras e pufs em frente a praia e para sentar ali, basta consumir algo. Mas se não quiser, nada impede de estender a canga na areia e apreciar o pôr do sol. Muitas pessoas já dão aquela “esticadinha” na programação e aproveitam para petiscar ou jantar, pois o clima nos bares é muito agradável, vai caindo a noite, há música em volume agradável e iluminação com velas, que torna tudo mais aconchegante.

Por do sol indonesia
Assistindo o pôr do sol
Por do sol Pinkcoco 1
Balança do Pinkcoco
Por do sol Pinkcoco
Pôr do Sol – Pinkcoco

Curtir a noite em Gili Trawagan

Trawagan é a mais badalada das ilhas, então, a noite, os bares e ruas se enchem de pessoas para “curtir a night” muita festa e animação tomam conta da parte central da ilha (próximo ao porto), mas também vimos apresentações musicais intimistas a beira mar com pessoas sentadas em pufs e jantares românticos a uma pequena distância do porto, portanto, apesar de ser a ilha mais “festeira” tem diversão para todos os gostos.

Praia ilha gili trawagan
Restaurante a beira-mar
Beira mar ilha gili trawagan
Apresentação a beira-mar

Uma experiência gastronômica imperdível e barata é o Night Market, que é formado por várias tendas de comida. Você escolhe o peixe e/ou legumes que serão assados em churrasqueiras e os acompanhamentos que estão ali disponíveis para compor o prato. O local é simples, as mesas e cadeiras são bem grandes para acomodar várias pessoas juntas, um bom lugar para comer comida local e socializar.

Night market Gilli Trawagan
Night Market
Comida no night market
Comida no Night Market

Onde nos hospedamos – Scallywags Resort

Em Gili Trawagan, há hospedagens para todos os bolsos. Optamos por ficar em um local com mais conforto e comodidade e nos hospedamos no Scallywags Resort, um hotel 4 estrelas a beira-mar. Tínhamos lido no site que o hotel não ficava longe do porto, mas como estávamos com mala, mochila, bebê, achamos melhor pegar uma charrete até o hotel. Ao mostrarmos o nome do hotel ao condutor, ele nos cobrou 70.000 rúpias (5 dólares), tentamos negociar, mas não houve acordo. Subimos na charrete e em cerca de dois minutos, chegamos no destino e ficamos com aquela cara de “ué, já chegou?” rsrs.

O hotel foi uma bela surpresa, a faixada e recepção não demonstram todo o encanto e beleza de seu interior. Pela faixada você logo imagina, será que é mesmo como vi nas fotos? Mas ao entrar no hotel, UAU! Que perfeição! Logo de cara uma piscina com borda infinita, corredores com coberturas e plantas que formam aquela meia sombra.

Ficamos em um quarto com jardim individual e banheiro a céu aberto! Tudo muito aconchegante e cada detalhe da jardinagem muito bem cuidado. Ao abrir a porta que dá acesso ao quarto, você adentra um pequeno jardim com grama sintética, plantas e uma varandinha com deck de madeira, mesa e cadeira, em seguida, o quarto que tem em toda sua extensão uma porta de vidro, então a vista do quarto é para este jardim e nos fundos fica o banheiro também cheio de detalhes em pedra, jardinagem e o seu grande diferencial é o céu aberto.

O café da manhã era estilo buffet e com uma estação em que preparavam omelete ou ovos mexidos além de panqueca com opção de banana e nutella! Simplesmente delicioso!

O hotel também tem um restaurante a beira-mar com opções de comida local, frutos do mar e churrasco, você pode olhar e escolher o peixe que quer comer e ele será preparado ali na hora e servido para você na praia, não é maravilhoso?

Garden Interior Double facing Garden
Garden Bathroom evening shot
Scally wagsresort
Corredor de acesso aos quartos

Como chegar

Em Bali, há várias agências que vendem o ticket de barco para as ilhas Gili. As saídas são dos portos Sanur e Padang Bai, mas não precisa se preocupar com o transporte até o porto, pois normalmente, a compra do ticket inclui o traslado do seu hotel até lá. Nós tivemos a indicação e contato de uma pessoa que trabalha com turismo em Bali e fechamos com ele um dia antes, pelo Whatsapp. Além de Inglês, ele também falava espanhol, o que facilitou muito a comunicação (já que não são todos os guias que falam muito bem inglês). No dia seguinte, o motorista estava no nosso hotel no horário combinado, para nos levar até o porto. Os tickets eram da empresa Eka Jaya e incluía a viagem de ida e volta. Ida: De Kuta até o porto e barco até Gili Trawagan. Volta: Barco até Nusa Penida, onde ficamos uma noite e barco de Nusa Penida até Padang Bai e traslado até Ubud.

Compartilhe:
Autora: Joyce Parpinelli

Me chamo Joyce, e aqui, relato nossas experiências de viagens, passeios e tudo mais que possa ajudar outros viajantes, seja em viagens solo ou em família.  Sou bacharel em Turismo pela USJT, pós graduada em Gestão de Negócios com ênfase em marketing pela ESPM.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *